domingo, 30 de janeiro de 2011

Jogador classe A, fazendo jus ao nome

Rapidinho. Alguns times catarinenses contrataram jogadores considerados "classe A", os tais com nome, que tem passagens por grandes clubes do Brasil ou exterior, que jogaram Libertadores, Brasileirão, etc.

O JEC foi atrás de Fernandinho e Ramon. O segundo, tem 936 anos, quase empata com Matusalém, e não é que o "velhinho tá dando conta do recado? Ontem fez mais um bonito gol na vitória do JEC contra a Chape.

Espero que os outros jogadores classe A, sobretudo, é claro do Avaí, estejam vendo o desempenho de Ramon, e o sigam como exemplo.

2 comentários:

  1. Rogerio, Ramom foi um extra-classe. Jogou muitos anos no CR Vasco da Gama. No tempo em que o Vasco de Eurico entrava em um campeonato pra brigar pelo titulo. Hoje o clube (nas mãos do Dinamite) é uma caricatura de um time de futebol. Mas Ramom hoje é jogador de campeonato estadual, no meio dessa turma de perna de pau ele da de relho!!

    ResponderExcluir
  2. O que o Ramon tem, que a grande maioria dos jogadores do campeonato não tem: Qualidade. Pura e simples.

    Se o sujeito tem qualidade - e não está podre como o Sávio - é evidente que vai se destacar no campeonato catarinense.

    ResponderExcluir

Comentários anônimos serão excluídos. Sugere-se a utilização das demais formas de identificação disponível.