segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Nem tudo pode ser escrito!

Nem tudo pode ser escrito pela empresa Gaúcha e sobre um determinado time que ficou conhecido como filial do poderoso Tombense de Minas Gerais. É o que parece.

Contudo, em âmbito nacional a filial da poderosa agremiação mineira consegue destaque. Ao contrário do Avaí que é constantemente malhado em SC e elogiado pelo Brasil, o tom das matérias nacionais sobre o Brocolense mostram nuances obscuras do time além das pontes que não podem ser divulgados pela imprensa local.

Enquanto alguns pseudo-jornalistas "imparciais" afirmavam que somente jogadores da parceria com a L.A. entravam em campo, distorcendo fatos para sustentar uma inverdade. Nada questionam a respeito da parceria entre Eduardo Uram e o time multicolorido do Estreito. Seria efeito colateral de um café preparado com brócolis? Talvez!

Essa relação, no entanto, chama a atenção da imprensa esportiva nacional, a qual mais de uma vez já questionou os métodos adotados para a gerência do futebol do citado empresário. O Portal Terra, recentemente, faz o mesmo questionamento e afirma que quatro importantes jogadores que deixaram o elenco do clube de vestido rosa geraram "lucro quase zero" para os cofres do clube.

Destaca-se que destes jogadores, alguns são crias da filial do Tombense, que investiu durante anos na formação do atleta e ficou com o bolso vazio com a saída dos atletas para grandes clubes, conforme o próprio Uram confirma em entrevista concedida ao Portal Terra (clique aqui para ver a reportagem completa):
"Em contato com o Terra, Uram confirma que as negociações praticamente não beneficiaram os cofres do Figueirense. "O William pertencia 50% ao Atlético-PR, que vendeu sua participação. O João Felipe foi apenas uma realocação. O Firmino sim rendeu receita", conta sem especificar os valores."
A emissora que promove diariamente a mesa bicuda sempre tentou conturbar a relação entre L.A. e Avaí, explorando qualquer situação em suas reportagens e manchetes, todavia se calou diante de um assunto que chamou a atenção de grandes veículos de comunicação. Por que tantos cuidados somente ao tratar de assuntos envolvendo do time além das pontes? Acho que o croquete servido no Café com Brócolis é recheado.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Comentários anônimos serão excluídos. Sugere-se a utilização das demais formas de identificação disponível.