quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

"De onde menos se espera...

é de onde não sai nada mesmo". A frase é uma das "Leis de Murphy", e se aplica integralmente a atuação de Paulo Henrique de Godoy Bezerra, ou simplesmente: Bezerrinha.

Engraçado, "Seu" Tullo era um grande crítico das arbitragens, mas no caso do Bezerra, o pai, ele era só elogios, afirmava sem medo que havia sido o melhor da geração dele, que não caía em catimba de jogador e dava as costas a jogadores que trocavam empurrões...

Mas essa história de que "o fruto não cai longe do pé" é bem relativa. Na noite de hoje ele deu uma aula de como não se deve apitar.

Esperou o zagueiro do Marcílio dar 4 porradas para dar o primeiro cartão amarelo, depois não usou o mesmo critério com outros jogadores e no 2º tempo amarelou, ou melhor não amarelou o jogador do Marcílio que já havia recebido um cartão e parou uma jogada de ataque segurando o jogador avaiano.

Continua o mesmo, faz média e se omite. Só para constar, todas as vezes em que Bezerrinha entrava no gramado da Ressacada, "Seu" Tullo levantava e berrava incessantemente "LADRÃO DE TÍTULO!" lembrando do gol avaiano que ele anulou aos 14 minutos do 2º tempo da prorrogação da final de 1999.

Então esse árbitro já tem muitos serviços prestados à nossa história.

Para terminar: tivemos o 4ºgol anulado de maneira equivocada neste campeonato, os outros dois foram em Brusque x Avaí, quando a partida estava 0x0 e, em Criciúma, quando já estava 2x0 e em Avaí x JEC. Já virou rotina...

4 comentários:

  1. Também notei isso, 3 gols anulados até agora, mais qtos irão anular ainda?
    Campeonato catarinense é uma vergonha.

    ResponderExcluir
  2. Rogério, corrigindo:

    O quarto gol mal anulado. Teve aquele do Gian em Criciúma.

    CONTRA TUDO E CONTRA TODOS

    ResponderExcluir
  3. o Avai precisa pensar no setor defensivo.. é GOL BOBO todo santo jogo.. todo jogo toma gol..

    assim nao da.

    mas vamo que vamo.

    ResponderExcluir
  4. Pode acrescentar o gol anulado lá em Criciúma do zagueiro Gian e também o gol anulado do Rafael Costa na estréia contra a Chapecoense. Ambos foram reconhecidamente mal anulados pela imprensa.

    ResponderExcluir

Comentários anônimos serão excluídos. Sugere-se a utilização das demais formas de identificação disponível.