quinta-feira, 24 de março de 2011

"A bola não está chegando no atacante"

O título da postagem é uma frase muito ouvida nas transmissões dos jogos de futebol. É verdade que em alguns casos a bola não chega aos atacantes por falta de competência do setor de armação de alguns times.

Ontem observando o jogo de posição privilegiada, lááááááa de cima, pude ver o porque da grande fase que vive William. Em uma dado momento do 2º tempo Marquinhos pegou a bola na intermediária do Metro, olhou para a frente da área e William estava no meio de 3 defensores blumenauenses, pois foi o tempo dele olhar, William se deslocar, saindo da marcação, e receber a bola para dar início a perigoso ataque.

Isso, ele já havia feito diversas vezes no 1º tempo, e mais algumas no 2º tempo. William é o inverso da preguiça, luta o tempo todo, recebe muitas bolas e deste modo vem se consagrando. E tem cara que reclama que não recebe bola e não percebe que é o principal culpado. Ponto pro Batoré. 

Ponto também pro nosso sistema de armação, que não vive somente de Marquinhos, ontem por exemplo William, M.Gabriel, Julinho e o próprio Gustavo armaram jogadas de ataque que culminaram em lances claros de gol.

O time vai ficando equilibrado e entrosado. 

Um comentário:

  1. Concordo... William procura o jogo o tempo todo.
    as coisas etão começando a se encaixar, tudo está voltando ao normal.
    ah vou aprobeitar e pedir q poste aquela devida homenagem ao "mão de alface" ou seria "mão de brócolis" pela atuação de ontem né...

    Leandro-Palhoça

    ResponderExcluir

Comentários anônimos serão excluídos. Sugere-se a utilização das demais formas de identificação disponível.