quarta-feira, 30 de março de 2011

É hora de dar a resposta

Hoje termina o primeiro trimestre do futebol brasileiro. Se formos fazer uma balanço sobre o que o Avaí fez até agora não veremos nada de positivo. Uma 8ª colocação no 1º turno do Campeonato Catarinense e a disputa da 2ª fase da Copa do Brasil podendo empatar em 0x0 o 2º jogo desta fase, em casa, para irmos à 3ª fase.

Mas o investimento foi muito grande para tão pouco. Não tivemos grandes vitórias, as que tivemos aliás, foram contra equipes mais fracas e sempre sofridas.

O tempo para se dar a resposta em campo já está no limite, e o que se espera é que Ipatinga e Barbies paguem o pato e que sejam o referencial da nossa mudança de fase.

Temos que fazer duas grandes vitórias nestes jogos, para daí sim chegarmos embalados para a 3ª fase da Copa do Brasil e para as semifinais do catarinense.

Mais adiante teremos o Brasileirão, é cedo para que eu fale nele, mas o Clube já tem que ter algo planejado, como contratações e dispensas.

Não podemos dormir no ponto este ano, estes três primeiros meses pelos menos foram positivos para podermos avaliar no que erramos.

Um comentário:

  1. Não vejo como esse time dar resposta. Não adianta ficarmos tentando dar motivação se o problema é de qualidade, aliás, é um problema de montagem de elenco.

    Contratações erradíssimas: apenas 1 lateral direito (George Lucas) e ainda bichado; 2 péssimos laterais esquerdos, um até já foi mandado embora (Romano) e o outro (Pará) era reserva ano passado e sempre contestado; 2 péssimos zagueiros (Gian e Leonardo); 1 péssimo volante (Acleisson); 1 péssimo atacante (Arturo); 1 atacante bichado (Maurício Alves); 1 atacante em decadência (Evando).

    Renovações pra compor grupo mas que jamais poderiam ser usadas para serem titulares absolutos: 2 volantes (Diogo Orlando e Bruno); 1 zagueiro (Émerson Nunes); 1 2º volante não aproveitado em 2010 (Batista).

    Resultado: Tivemos que improvisar na lateral direita com o limitadíssimo Gustavo; Temos a pior zaga da década (toma gol de tudo que é jeito atrás e não é capaz de acertar uma cabeçeada lá na frente). A zaga é tão medonha que até nossos goleiros mostram suas deficiências e passam a não servir mais; Tivemos que subir o Julinho da base pra quebrar o galho na lateral esquerda; tivemos que trocar de técnico e o sucessor teve que armar um esquema pra levar sufoco de time pequeno e acabar com o Marquinhos.

    O reflexo disso é a desconfinça até mesmo em quem tem potencial, como MArquinhos Santos e Gabriel, Rafael Coelho, FAbiano, Estrada, Willian. A cozinha é inacertável (goleiro, laterais e zagueiros), o meio campo está todo errado se tentando proteger o fraquíssimo sistema defensivo, Fabiano fica fora, Estrada fica fora e Marquinhos Gabriel fica fora enquanto se tem que aturar Gustavo, Emerson Nunes, Cássio, Leonardo, Julinho e Diogo Orlando.

    Nota zero pra Mauro Galvão. Elenco todo desequilibrado que o técnico não consegue achar 11 pra formar um time titular. Não haverá esquema que dê certo nunca. Só tem uma forma do Avaí obter algum sucesso no catarinense ou Copa do Brasil, os caras como MArcinho Guerreiro, Marquinhos Santos, Rafael Coelho, Willian, Estrada, MArquinhos Gabriel e Fabiano jogarem tudo o que sabem e mais um pouco pra compensar a ruindade dos demais da cozinha.

    ResponderExcluir

Comentários anônimos serão excluídos. Sugere-se a utilização das demais formas de identificação disponível.