sábado, 2 de abril de 2011

Fechado com o Silas, fechado com o grupo!

Se está de Azul e Branco eu aplaudo, eu vibro, eu canto eu incentivo, independente de nome ou acontecimentos em jogos passados. Para o clássico todos os problemas ou reservas a qualquer guerreiro que defende as cores do Avaí ficam de lado. Nada mais importa. Eu quero um time disposto, ligado, corajoso e que acima de tudo honre a camisa do Leão.

No primeiro clássico vimos isso. Depois de um início tenebroso neste Catarinense, quando todos davam como certa a vitória  do Tombense - por goleada -, os guerreiros avaianos mostraram suas armas: raça, garra e disposição. Detalhes não permitiram a vitória avaiana que esteve bem próxima, mesmo com UM jogador a menos.

É hora de superação. É momento de apoio incondicional. Na história avaiana já vimos que não há batalha impossível. Quando tudo parece perdido para times normais, o Avaí mostra a razão de carregar em seu nome a história de uma batalha e escreve a sua história com roteiros inimagináveis para meros mortais, isso só é permitido à torcida avaiana. Exemplo recente foi o jogo contra o Santos no último ano e as três vitórias consecutivas quando muitos já haviam decretado final diferente para o Leão no Brasileirão 2011.

O torcedor, independente de proibições, estará presente e há uma algo que "autoridade" nenhuma conseguirá censurar: A PAIXÃO QUE FAZ O CORAÇÃO DO TORCEDOR AVAIANO PULSAR!

Novamente, CONTRA TUDO E CONTRA TODOS, NINGUÉM CALA ESSE NOSSO AMOR!

Recepção da torcida avaiana aos guerreiros avaianos em 21/10/2010 e 28/11/2010



O resultado disso foi:


2 comentários:

  1. Concordo totalmente, Rogério! A hora agora é de apoiar todos que estiverem lá em campo de AZUL e BRANCO, desde o Marquinhos até o Silas, do William ao Renan. Chega de vaiar! Se vai até lá pra contestar esse ou aquele, fica em casa!

    A PM proibiu de entrar com todos os matériais do ROF, mas nada nos impede de cantar do começo ao fim!

    ResponderExcluir
  2. Quanto à proibição, eu não sei qual a razão, mas deve-se verificar se a proibição será válida, também, em outros estádios, principalmente aquele, não tem?
    Quanto ao Avai, acho que ser avaiano é uma benção.
    Temos que estar lá,totalmente desarmados, de mau humor, de pessimismo, de qualquer voz contra o time, contra o técnico ou diretoria, de qualquer forma de violência.
    Temos que levar muita alegria, muita emoção, muito apoio pra todos que estiverem vestindo nossa camisa.
    Vamos apoiar do início ao fim do jogo.
    Ser avaiano é como ser único, porque é um sentimento de amor que não habita qualquer mortal.

    ResponderExcluir

Comentários anônimos serão excluídos. Sugere-se a utilização das demais formas de identificação disponível.