terça-feira, 5 de abril de 2011

Nota oficial do Ressacada on Fire

Tendo em vista os acontecimentos do dia 03/04/2011, a Comissão Organizadora do "Ressacada ON FIRE" gostaria de vir a público e aduzir que:

A festa "Ressacada On Fire", por qual a presente comissão se responsabiliza, possui como única finalidade a exaltação da instituição Avaí Futebol Clube através de manifestações pacíficas de sua torcida, e é viabilizada por intermédio de doações espontâneas dos próprios torcedores, sem qualquer espécie de contribuição por parte do clube ou fins lucrativos.

Ressalta-se que, além da tradicional queima de fogos, participou esta comissão de outras ações independentes de incentivo à instituição Avaí que repercutiram positivamente em todo o Brasil por sua beleza, pacificidade e demonstração de apoio incondicional ao clube, dentre as quais se destacam as recepções pré-jogo ao grupo de jogadores avaianos nos compromissos decisivos que determinaram, no ano passado, nossa permanência na elite do futebol nacional.

No que tange aos ocorridos no clássico do dia 03/04/11, frisa-se que a entrada dos materiais deu-se sem qualquer anuência do Avaí Futebol Clube ou qualquer de seus funcionários, que não tinham ciência da realização da festa. Ciente da proibição dos artefatos que já haviam sido comprados, a comissão, temendo frustrar as grandes expectativas causadas pela divulgação da festa e arrecadação de doações, decidiu por ingressar no estádio portando fogos e balões, distribuindo-os por todas as arquibancadas nos momentos que precederam o início do jogo. Parte dos materiais restou apreendida pelas autoridades competentes encarregadas de garantir a segurança.

Na oportunidade, a festa, que contava com o apoio de grande parte da nação avaiana, ocorria de maneira irrepreensível, proporcionando o bonito espetáculo pretendido. No início do segundo tempo, entretanto, deu-se o acendimento de alguns sinalizadores que restaram à primeira queima, como historicamente se dá em jogos de futebol no Brasil. Infelizmente, por ausente corrente de vento na noite daquele dia, e, portanto, por razões que fugiram ao controle da comissão, a fumaça provocada pelos sinalizadores se acumulou sobre o campo, o que culminou na paralização da partida por alguns minutos.

Cabe informar que os responsáveis pela festa, simples representantes da grande parte da nação azurra que contribui, incentiva e se orgulha dos espetáculos realizados pela sua torcida, foram chamados a prestar esclarecimentos à "Justiça Presente" e deporam, assumindo a responsabilidade por tudo, almejando isentar o clube de qualquer punição administrativa. Dois deles, maiores de idade, assinaram Termo Circunstanciado e foram proibidos de irem à Ressacada até o final do corrente ano.

Repudia-se a atitude irresponsável do indivíduo não identificado, sem qualquer ligação com esta comissão, que atirou um dos sinalizadores no campo de jogo durante o acontecimento da partida. Tal ação divorcia-se completamente da ideologia da festa, absolutamente pacífica, indo de encontro aos objetivos da mesma, motivo pelo qual a comissão se isenta de qualquer responsabilidade no que toca ao arremesso em questão, bem como é interessada na identificação e punição de seu protagonista. Da mesma forma, desvincula-se a Comissão da responsabilidade por eventuais fagulhas que tenham atingido roupas de torcedores, havendo de ser responsável quem acendeu os sinalizadores de forma negligente.

Lamenta-se, outrossim, a utilização da "direção para onde vai a fumaça" como critério para punição unicamente dos integrantes desta Comissão, já que, sabe-se, em todos os clássicos dos anos passados e em plurais outras partidas válidas pelo Campeonato Catarinense desse e de outros anos houve a queima de fogos de artifício idênticos aos utilizados na partida do dia 03/04/2010, sem, no entanto, a mesma "caça às bruxas" hoje vislumbrada.

Com as proibições trazidas pela Lei n. 10.671/03, a comissão responsável pelo "Ressacada ON FIRE" dá por encerradas suas atividades, consciente de que sempre agiu em defesa das cores do Avaí Futebol Clube, sem quaisquer interesses pessoais, bem como de que contribuiu à reputação de melhor e mais apaixonada torcida de Santa Catarina ostentada pela coletividade azul e branca.


NINGUÉM FAZ NADA SOZINHO!
Comissão de Festas - ROF

9 comentários:

  1. Acho que a comissão está de parabéns pelas festas realizadas na Ressacada, mas a responsabilidade de tudo que acontece em consequencia da festa é da comissão, inclusive a fumaça e o sinalizador atirado no campo. Se não há vento, então que não se acenda o sinalizador. Quanto ao sinalizador jogado a campo, já não é a primeira vez que isso acontece, portanto deveria-se selecionar as pessoas que recebem esse artefato e não entregar para qualquer um que entre em campo, a responsabilidade é de quem entregou o sinalizador para esse irresponsável, ou melhor, a irresponsabilidade é dos dois.
    Netumba

    ResponderExcluir
  2. Responsáveis pela festa, pela permanência na série A e pela derrota para os barbies...
    Foi ressaltado em nota oficial no site do Avaí a proibição de artefatos como balões e sinalizadores, e coube aos irresponsáveis e sem criatividade, restringir a lei intencionalmente.
    Ninguém faz nada sozinho.... Valeu KOF KOF KOF, Kamikazes on Fire...

    ResponderExcluir
  3. só digo uma coisa...bando de moleques sem nenhuma liderança!! um imbecil desses apontou um sinalizador aceso na minha cabeça nao querendo que eu passasse...queimou o meu cabelo... sem falar na pancadaria QUE ELES PROVOCARAM na parte superior da arquibancada só porque as pessoas que estavam la em cima nao queria compactuar com aquela atitude IDIOTA que comprometeu o espetaculo e muito mais ao nosso AVAI... JÁ VÃO TARDE!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Graças ao papai Noel esta palhaçada vai acabar, se toquem que quem vai ao estádio não quer respirar fumaça e sim ver futebol. Se vocês gostam tanto de fumaça vão fumar cannabis ou enfiem o nariz no cano de descarga de um ônibus.

    ResponderExcluir
  5. Concordo com quase tudo que foi escrito. O ROF foi um dos maiores espetáculos demonstrados por uma torcida de futebol no Brasil.
    No entanto, esse negócio de acender, no segundo tempo, sinalizadores que sobraram, me desculpa, mas é palhaçada.
    O time do Estreito fez no primeiro turno. Se é esse exemplo que significa o "historicamente se dá em jogos de futebol no Brasil", passo a repudiá-lo.
    E foi repudiado por mim e outros membros do setor D quando foram acendidos e após o gol da barbies. A festa é antes do jogo. Na entrada do time. No ano passado deu certo, portanto, não culpem o vento, mas os idiotas que acenderam aquilo durante o jogo.
    Atenciosamente,
    Camilo.

    ResponderExcluir
  6. Os jornais de hoje dão em primeira página a possibilidade de punição do Avaí por causa dos sinalizadores e suas consequências na Ressacada. Novidade nenhuma, a mídia alugada, já refeita da refrega no último café com brócole está de novo babando ante à possibilidade de um prejuízo ao Avaí. É claro que nossos dirigentes deram o pé a pegar, acender sinalizadores é festa de banzos e os idiotas do apocalipse não perderam a viagem. A anta, por exemplo, quer ver a súmula do clássico pra ver se o árbitro relatou a paralisação dos sinalizadores. Por uma questão de ordem cronológica, ele devia pedir vista primeiro da súmula daquele jogo tombense versus Duque de Caxias, segunda divisão, com inúmeros incidentes no remendão, com súmula recheada, e que não foi julgada pelos tribunais, ficou esquecida em alguma gaveta da fedreção(?). Outra coisa, a quem interessa um clássico com torcida única? Eu diria que apenas a quem fatura com paper-weew, pois a outra torcida em peso irá para a frente das telinhas. Explicada a ânsia com que a mesa bicuda já defende essa idéia. - Roberto Costa

    ResponderExcluir
  7. Melhor parte da nota: "Com as proibições trazidas pela Lei n. 10.671/03, a comissão responsável pelo "Ressacada ON FIRE" dá por encerradas suas atividades..."
    GRAÇAS A DEUS vocês vão parar de estragar as cadeiras do estádio, as camisas dos torcedores e prejudicar o FUTEBOL que é o motivo pelo qual os torcedores vão ao estádio.
    Dizer que não tiveram culpa pelos incidentes??? Pára né ô!! Vocês não sabem ver se está ventando?? Não sabem para quem entregam os sinalizadores?? Então VOCÊS SÃO MUITO INCOMPETENTES E DEVEM EVITAR PISAR NO ESTÁDIO DO AVAI. Sem falar que esfriaram o time e CONTRIBUIRAM SIM com o resultado da partida. Bando de incompetentes!!

    ResponderExcluir
  8. SHALOM

    PARABENS E OBRIGADO PELOS BELOS SHOWS QUE NOS PROPORCIONARAM AO LONGO DE SUA EXISTENCIA.

    JAMAIS O FUTEBOL PROPICIO TANTA EMOÇÃO , JAMAIS ALGUMA TORCIDA EXTERNARA TANTA PAIXÃO.

    QUE FIQUE GRAVADO NA HISTORIA DO AVAI, A NOSSA GRATIDÃO A: RESSACADA ON FIRE

    IMPORTANTE: PARABENS PELA BRILHANTE NOTA DE ESCLARECIMENTO A NAÇÃO AZURRA.
    Ivar"Pai das 3Marias"

    ResponderExcluir
  9. Não deviam ter acendido no meio do jogo. Cagada homérica, e ponto final. Espero que tenham aprendido a lição...


    Sei que não tem muito a ver falar disso agora, mas na verdade eu sinto saudades da torcida como era antigamente, muitas saudades. Das faixas, bandeiras ateadas nos mastros, tambores, papel picado, o varal, ahh o varal e os momentos históricos do leão nele registrados, os nomes de nossos ídolos!

    Hoje em dia podaram nossas torcidas, não nos deixam mais entrar com instrumentos, nem faixas e nem bandeiras nos estádios.

    Burocratizaram nossa festa, que modestia a parte, era linda de se ver, a mais linda de SC sem dúvida!

    Enquanto isso, no remendão, entra sinalizador, entra bandeira de mastro, instrumento em torcida nao cadastrada (FCF regulamentar torcida é uma barbaridade a parte!), entra papel higienico, camisa que ofende o avai... lá tudo pode...

    Na ressacada nem nossa bandeirinha "SERIE B =>" o major deixou... coisa que ele não deveria nem se meter...

    Bom é isso, saudações azurras amigos!

    Pelo retorno as nossas raízes!

    Abraços!

    ResponderExcluir

Comentários anônimos serão excluídos. Sugere-se a utilização das demais formas de identificação disponível.