segunda-feira, 16 de maio de 2011

Ainda a questão FANATIC

Não é segredo para ninguém que o Avaí é um clube formado por abnegados torcedores. Estes são encabeçados pelo Presidente Zunino, um dos ou o mais abnegado deles.

Temos ainda outros nomes importantes e não vou ficar discorrendo aqui todos porque senão ficaria aqui o dia todo. Quem é, sabe que é, e pronto!

Por que fiz esta introdução se o assunto é FANATIC? Ora, fiz uma postagem sobre a nossa fornecedora de materiais hoje, e sabia que a polêmica estaria formada e que velhos assuntos entrariam em pauta.

Eu particularmente compro praticamente TODAS as camisas do Avaí. Me foge uma ou outra dependendo do saldo bancário, ocasião, esquecimento etc. Não faço distinção do material esportivo pois eu olho mesmo é o símbolo do Avaí e isso me basta para comprar a camisa. Isso não quer dizer que qualidade seja indiferente para mim, não é nada disso. Temos que ter qualidade sim, as da Champs, por exemplo, eu achava que eram péssimas.

Mas quero voltar ao primeiro parágrafo. Os abnegados torcedores avaianos tem uma característica em comum. Eles trabalham pelo clube, em sua MAIORIA ABSOLUTA, sem ganhar um centavo.

Ficam nos bastidores "cavando" coisas pelo clube. Seja um patrocinador aqui, uma cerquinha pro CT ali, um fornecedor de alguma coisa para as categorias de base, e assim por diante...

Já vi o desejo de uns 896 avaianos de que o Avaí tenha um fornecedor de camisas de renome INTERNACIONAL. Mas estes 896 ficam esperando que isso caia do céu. Nenhum deles tentou de alguma forma conseguir o tal patrocinador.

Para terminar por aqui, só vejo a turma reclamar, e achando que as reclamações fazem parte da ajuda que o torcedor pode dar ao clube. Pode ajudar sim, mas é só uma parte. O certo é que trabalhar de graça só por amor, é para poucos. Os tais abnegados que coloquei ali em cima.

4 comentários:

  1. Aí forçou.. quer dizer então que ali tem só bondosos, que perdem 80% do seu tempo com o Avaí por amor? São bem pagos e devem cumprir seu papel.. caso contrário, o mercado de trabalho tá cheio de oportunidades.

    ResponderExcluir
  2. Os que estou "citando" não ganham salários.

    abraço

    Rogério

    ResponderExcluir
  3. Sinceramente não gosto dessa atitude desse blog de falar de indivíduos sem citar o nome de ninguém. Dizer que tem gente que trabalha no Avaí sem receber e não dizer quem é não significa absolutamente nada. Parece que é proibido falar nomes, que se está pisando em ovos. Ora essa! Dê a cara a tapa! Não tenha medo de dizer de quem está falando. Isso se aplica também às "denúncias" a imprensa, times rivais, federação, etc.

    ResponderExcluir
  4. O maior "problema" que eu vejo no caso FANATIC é o fato de eles não distribuírem as camisas para grandes lojas esportivas que vendem em todo o Brasil.

    Como exemplo podemos falar sobre a nossa vitória contra o São Paulo na Copa do Brasil. Na sexta de manhã garanto que pessoas que moram em São Paulo e torcem pra outros times devem ter procurado camisas do Avaí pra comprar pra provocar os são paulinos e não encontraram... e pra encomendar pela internet demoraria muito e perderia a "chance" de fazer a brincadeira.

    Tudo bem que a quantidade de camisas vendidas seria pequena, mas também não tem como comparar a quantidade de camisas que foram vendidas enquanto nós não estavamos na série A, pois certamente o número de camisas que seriam vendidas hoje seria superior ao daquela época.

    Saudações avaianas

    ResponderExcluir

Comentários anônimos serão excluídos. Sugere-se a utilização das demais formas de identificação disponível.