quinta-feira, 19 de maio de 2011

Desaprendi o que é pênalti...

Olha, vendo o jogo pela globo na noite de ontem, escutei o José Roberto Wigth-Whigte, sei lá... comentando sobre o lance da penalidade, que para mim o zagueiro Dedé cometeu.

Diz ele que não basta a bola ir em direção ao gol ou o jogador estar com os braços abertos para que seja considerado penalidade (no caso da bola tocar no braço do jogador).

Ora, desaprendi tudo sobre penalidade então. Segundo o comentarista o árbitro da partida tem que dar a penalidade somente na intenção.

Será que veremos então, no futuro, o árbitro parando o jogo e perguntando ao jogador "quiridu, tu colocastes a mão por querer na bola?" e conforme a resposta assinalar a penalidade ou não?

Puxa vida, o lance da bola no braço de Dedé foi muito claro, pênalti e pronto.

Sobre a dividida de Renan em Ramon, eu acho que é o tal de excesso de força, Renan pega primeiro a bola e depois o jogador, já vi árbitro marcando penalidade desta forma.

Já o lance que empatou a partida, como ouvi de um torcedor vascaíno "se for para marcar aquele tipo de pênalti teremos em todos os jogos umas vinte penalidades", e é verdade.

Aliás, no primeiro tempo, o jogador Diego Souza, apoiou-se no defensor avaiano para cabeçear uma bola e Seneme fez de conta que não viu.

Este árbitro já está ficando com uma folha corrida interessante contra o Avaí, vide o gol do Goiás aos 46 minutos do 2º tempo pela Copa Sul-americana.

Vou ficar rezando pra "bolinha" dele não cair durante o Brasileirão, já que temos muito "azar" quando ele apita.

4 comentários:

  1. Acho que o Felipe fez uma penalidade no inicio do segundo tempo qdo puxou a camisa do atacante do vasco.
    O lance do Avaí (a favor), também achei penal e os demais só apitariam aqui em SC contra o Avaí.
    De qualquer maneira é bom o Renan sair do gol abafando a bola e não com os pés, já que ele fez duas vezes isso aqui no estadual (chapecó e Joinville) e em ambos os casos foram assinaladas a infração.

    Abs

    ResponderExcluir
  2. Fábio fez uma colocação perfeita!
    Tivemos penalidades para os dois lados. O último lance aos 48 minutos, acredito só ter sido marcado porque era a favor do Vasco, não sei se o juiz marcaria a nosso favor. Aqui com certeza só apitariam contra o Avaí. Agora o Renan faz umas saídas que por favor, me deixam irritada. Ele precisa ter mais cuidados. penso que temos que ter atenção, cabeça fria - sei que é difícil - e deixar a malandragem de lado, pois não podemos depender de juíz. Temos time, garra, determinação e estamos acertando com nosso time, portanto, vamos jogar sem arrumar desculpas para sermos desclassificados. Tenho convicção de que chegaremos lá, basta não inventar.

    Saudações Avaianas!!!

    Carmen

    ResponderExcluir
  3. Mas é isso mesmo, Rogério. Na questão de mão na bola, a regra só fala em intenção. É totalmente subjetiva, mas é o que manda a Fifa, infelizmente. E até não acho que ele tenha nos prejudicado, ele é fraco mesmo! Acho que ele deixou de dar um pênalti pra gente (mão na bola intencional do Dedé) e dois pra eles (Felipe no Ramon e o do Renan), marcando logo o que não foi (o Elton agarrou o Gustavo Bastos do mesmo jeito que o nosso zagueiro), então acabou ficando de bom tamanho. No mais, foi um bom excelente resultado e aqui vai dar tudo certo! Vamo, vamo, Avaí..abraços!

    ResponderExcluir
  4. Não consigo entender por que o Avaí nunca se utiliza da cera nos minutos de acréscimo ao final de seus jogos. Ano passado, o Cruzeiro deu aula mágna de utilização desse anti-jogo aqui na Ressacada. O Avaí continua jogando, disputando, como ontem. Uma frase resume tudo, nos acréscimos não tem mais jogo, é balão pro mato, é "contusão" de goleiro, é maca em campo. Fazem sempre contra nós, vamos acordar. - Roberto Costa

    ResponderExcluir

Comentários anônimos serão excluídos. Sugere-se a utilização das demais formas de identificação disponível.