segunda-feira, 9 de maio de 2011

Exemplos não faltam, e dentro do próprio elenco.


O Avaí precisa de um algo a mais para reverter a vantagem são paulina neste jogo pela Copa do Brasil.

A qualidade dos paulistas é indiscutível e terão ainda a volta de ótimos jogadores para esta segunda partida. Lucas, Rodolpho e Fernandinho estão a disposição de Carpeggiani para este jogo decisivo.

Não temos "reforços" deste calibre que possam juntar-se ao bom grupo avaiano, mas temos dentro do grupo grandes exemplos que mostram que se superar é possível, e que com muita vontade se vai longe, derruba-se preconceitos, consegue-se grandes resultados.

O vaiado no clássico da Ressacada, Diogo Orlando, é um destes exemplos, calou a boca de todos (de mim também!!!) e foi um dos melhores em campo contra as Barbies na vitória no Remendão. Também mandou muito bem contra o São Paulo em pleno Morumbi, hoje é um jogador "recuperado" para a alegria de seus companheiros, que estavam incomodados com as vaias ao amigo.

O contestadíssimo Renan (contestado por mim também) deu a volta por cima contra o São Paulo e foi perfeito. Chamou a atenção de todo o Brasil e foi elogiado pelos experts de todos os programas esportivos do Brasil. Ah, em pleno Morumbi, contra o São Paulo de Rogério Ceni, ou seja, não se intimidou.

William é outro exemplo. Quando voltou, alguns rancorosos torcedores avaianos não queriam (eu vibrei com a volta dele), pois é o jogador mais importante da temporada até agora. Não foge de divididas, briga com os zagueiros, dá assistências e marca muitos gols.

O recém chegado Gustavo Bastos é outro que mostrou que futebol não tem segredos. Entrou pela primeira vez e fez um partidaço!

Portanto, nós podemos sim, os exemplos estão dentro do grupo. Não é preciso relembrar a vitória em pleno Morumbi no ano passado não! Para que ir tão longe! O time vem em crescimento, uma vitória contra o time de Carpeggiani não é nenhuma zebra, é a indicação que estamos no caminho certo.

Não devemos respeitar demais o São Paulo, tudo tem que ser na medida. O respeito por eles é o mesmo que devemos ter por outros adversários, nada além disso. Quem manda na Ressacada é o Leão, com sua torcida.

Foto: Edu Cavalcanti - Infoesporte

3 comentários:

  1. Rogério,
    Concordo em partes, não acho que o Diogo Orlando tenha jogado bem contra o são paulo, muito plo contrário.
    Não vai ser em um jogo que o Renan pega tudo que ele vai me convencer, acho que ele tem futuro, mais ta muito verde para jogar uma serie A no Avaí
    Abraço
    Guilherme Flemming

    ResponderExcluir
  2. Guilherme o jogador ruim ser brilhante um dia é quase impossível. O jogador muito bom ser medíocre em determinada partida é bem possível. não se tira leite de pedra. O jogador de futebol que faz um partidaço demonstra potencial.

    O que eu quero ver agora é regularidade, Renan já foi do céu ao inferno, talvez esteja se recuperando e Diogo Orlando também jah fez partidas muito boas, tem potencial sim, resta ao Silas ver onde ele pode jogar.

    abraço
    Rogério

    ResponderExcluir
  3. Rogério, me permita discordar de ti referente ao Diogo Orlando. Sem querer perseguir o cara, respeito o ser humano, mas como jogador ele é muito limitado para disputar a primeira divisão do futebol brasileiro. Ele não tem nenhuma característica que pode-se dizer: nisso o Diogo Orlando é muito bom. Segura demais a bola quando poderia dar mais agilidade aos nossos ataques. O forte dele não é a marcação, só cerca. Por exemplo, contra o São Paulo foi uma avenida no lado dele no primeiro tempo. Não tem um bom passe, a não ser que o companheiro esteja próximo dele. Não tem bom chute de média/longa distância e mesmo tendo boa altura, não contribui nas bolas áreas (é só comparar com o Bruno que quando está em campo volta e meia tira bolas de cabeça na nossa área).

    Quanto ao Renan concordo contigo. Ele tem potencial e no ano passado antes de ser convocado estava jogando muito. Este anos fez algumas defesas bonitas, mas tem mostrado insegurança e é afobado muitas vezes, mas isso é pela falta de experiência também. Contra o São Paulo voltou a mostrar que pode ser um grande goleiro. Tomara que dê sequencia nas boas atuações. Boa sorte a ele e ao Avaí.

    Abraço.

    ResponderExcluir

Comentários anônimos serão excluídos. Sugere-se a utilização das demais formas de identificação disponível.