quinta-feira, 19 de maio de 2011

Resultado do julgamento é comemorado

Advogado do Avaí comemora suspensão do julgamento
Novo julgamento será em 20 dias e Bruno e Marquinhos seguem com efeito suspensivo na Copa do Brasil

Redação FutebolSC.com

Tullo Cavalazzi (E) diz que suspensão do julgamento pode ter sido mau negócio para o Botafogo
Foto: Manoel Bento/AFC O advogado do Avaí, Tullo Cavalazzi Filho, comemorou a suspensão do julgamento no Pleno do STJD, que ocorreria na tarde desta quinta-feira, mas não ocorreu por falta de consenso. Os auditores pediram uma revisão dos autos à Procuradoria Geral sobre a aplicação de penas alternativas aos jogadores punidos pela briga no jogo Avaí x Botafogo, no último dia 20 de abril. FutebolSC.com

Participe do Bolão do Brasileirão
Quer ganhar uma filmadora? Siga o @futsc!

Assim, o Avaí mantém o volante Bruno e o meia Marquinhos com efeito suspensivo para enfrentar o Vasco na segunda partida da semifinal da Copa do Brasil, na próxima quarta-feira, na Ressacada. Caso o julgamento fosse realizado nesta quinta, os dois poderiam ser condenados. A nova sessão deve ser marcada para daqui a 20 dias.

“O Botafogo fez essa solicitação [revisão dos autos do processo a respeito da aplicação de penas alternativas] para tentar provocar a Procuradoria. Isso para o Botafogo pode ser um mau negócio, se ele imaginava que ocorreria já na decisão do Pleno [nesta quinta-feira]. Para o Avaí é boa, afinal, a gente mantém o efeito suspensivo, enquanto poderia haver uma condenação e até o aumento da pena dos atletas”, explicou Cavalazzi em entrevista ao repórter Alisson Francisco, da Rádio Guarujá.

A punição do atacante Rafael Coelho, suspenso por quatro jogos por aplicar uma “voadora” no botafoguense Herrera, está mantida. A defesa do Avaí não conseguiu efeito suspensivo para ele, que segue desfalcando o time na Copa do Brasil.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Comentários anônimos serão excluídos. Sugere-se a utilização das demais formas de identificação disponível.