quarta-feira, 11 de maio de 2011

Treino fechado na hora certa

Fazer treino fechado quando se trata de Avaí é sempre um motivo para piadinhas e críticas por parte da imprensa local.

Frases como "tão escondendo o que?" ou "cuidado para não esconder demais o jogo e esquecer de jogar depois" e etc, sempre são ouvidas.

Entendo que este era o momento oportuno para Silas fazer isso. O time do Avaí geralmente tem destrinchada escalação, pontos fortes e pontos fracos, nos jogos decisivos pela crônica da Capital, que dá de bandeja nossa forma de jogar aos adversários.

Determinados profissionais fazem isso ingenuamente, outros de sacanagem mesmo.

Ah, mas futebol não tem mistério, e o Avaí não é nenhum primor tático. É verdade, no entanto temos desfalques, e novas opções na escalação, como Bruno e Mauricio Alves, o primeiro aliás que "burramente" não foi levado para o jogo do Morumbi. Se não são nomes que possam causar um alvoroço para o São Paulo são jogadores com características importantes para este jogo. Bruno vem muito bem, faz um importante papel na zaga e Maurício Alves é veloz, sempre muito criticado, se entrar, terá motivações suficientes para jogar bem.

Não sei o que Silas aprontará para esta partida. O São Paulo historicamente não é time que joga atrás, esperando o adversário. O time paulista sofre cobranças internas poderosas por parte de seu Conselho Deliberativo, que sempre cobra um bom futebol.

No entanto o técnico "Carpa" não é muito afeito a futebol bonito, o negócio dele é resultado mesmo, então não sei o que esperar deles. O certo é que o tricolor tem jogadores abusados no elenco. Dagoberto, Fernandinho e Lucas são alguns dos exemplos.

Silas tem que armar o contra veneno, de fato não temos muitos mistérios que possam surpreender o adversário, mas uma cartinha na manga, usada na hora certa sempre pode ser decisiva.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Comentários anônimos serão excluídos. Sugere-se a utilização das demais formas de identificação disponível.