domingo, 17 de julho de 2011

Gi Severo inspirada, e dá-lhe postagem!

Rogério, não imaginava virar post... hehehe Nesse meu "somos poucos" confesso que posso ter sido levada pelo denuncismo e a descrença daqueles que insistem em não ter olhos de ver e cada vez mais ouvidos de ouvir os urubus. Pequei! 

Como um avaiano pode contestar a incontestável mudança que se vê? A alegria estampada em cada rosto de jogador e comissão no final da partida de ontem não significou nada? Pra que levar para as quatro linhas problemas administrativos? Eles existem? Existem. Mas, cabe a torcida estar ao lado do time e é neste papel que eu me proponho a colaborar. 


Não posso me arvorar a administrar com palavras os equívocos dos quais não participo diretamente. Minha camisa é a 12 e é dentro da Nação Azurra que eu existo. É necessário ser responsável. Não sei se somos os "otimistas". Devemos ser os realistas e os ventos da mudança estão soprando em nosso favor, dentro do campo e nessa onda da confiança que eu me encontro pra apoiar. 

Quem tem AMOR é a torcida e é dela que eu faço parte. Não há problema que não tenha solução. Aí vai ter os que vão dizer: ah, mas problemas administrativos respingam no time que é parte da instituição. Concordo. Mas, se o time for a parte mais forte, os que remam contra não vão mais encontrar espaço e é nisso que eu me apoio. 

Nas questões administrativas, como associada, meu direito e dever será o do voto e aí sim não será pelo amor e sim pela razão. A razão de existir do meu AVAÍ cheio de glórias! VAMOVAMOVAMO LEÃO!

5 comentários:

  1. Murilo Moreira

    Rogério, eu fui um dos que mais malhou a vonda do Gallo e analisei as atuações do Avaí depois de sua chegada até mesmo com olhos puxando contra ele, mas acho que é hora de reconhecer que ele realmente deu outra cara pro Avaí, digo mais, deu uma cara bem parecida ao Avaí de 2009, o time sai tranquilo, sem chutão e com toque de bola, claro que tem momentos do jogo que isso acaba sendo impossível, mas o tempo ajudará essa configuração.
    COm os reforços as coisas podem sim melhorar ainda mais, e o Avaí crescer dentro da competição na hora certa, pois penso que times do porte do Avaí não podem começar uma competição dessas a todo vapor, pois certamente cairão de produção.

    Abraços


    E quinta estarei lá!!!!

    ResponderExcluir
  2. Eu também fiquei desconfiada. Mas olhando bem o time esse detalhe citado pelo Murilo talvez seja o mais importante: sai tranquilo e sem chutão. Vejam o Atlético GO como estava intranquilo. O Gallo foi no ponto, jogar fechadinho, saindo no contra-ataque fora de casa. Os jogadores estão com ele. Tinha quemudar, chacoalhar! Tem que ser assim sempre. Quinta-feira temos que encher a Ressacada!

    Thales Ferreria - Tapera

    ResponderExcluir
  3. Mudando um pouco de assunto. Me revolta essa postura do Avaí na negociação de jogadores, mostra uma total falta de postura para os negócios sempre se colocando em uma posição de inferioridade. Lendo o site infoesporte vi que o jogador Daniel não poderá atuar em virtude de uma clausula contratual no seu contrato de empréstimo para o Avaí. Porque o Avaí nunca se utiliza dessa mesma fórmula quando empresta seus jogadores para outros clubes.
    Ps. Para mim Daniel não fará nenhuma falta, me revolta é a submissão do Avaí.
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Sei que no caso do Davi, emprestado ao Coritiba, o atleta não poderá enfrentar o Avaí.

    Pelo menos foi o que escutei quando especulavam sobre uma possível final entre Avaí x Coritiba.

    ResponderExcluir
  5. Em relação ao Vasco, o Julinho poderá jogar contra o Avai, mas os jogadores do Vasco que vierem para o Avai também poderão enfrentar o Vasco.
    Na verdade não acho que o Avai tenha errado nisso não. Entendo que se tivesse ido alguém do Avai para o Inter, haveria igualdade de condições.
    Vamos estar lá na quinta-feira empurrando o Leão pra cima do Inter, com técnico novo mas pensando no torneio que vai disputar na Europa.
    É uma boa chance pra nós.

    ResponderExcluir

Comentários anônimos serão excluídos. Sugere-se a utilização das demais formas de identificação disponível.