segunda-feira, 18 de julho de 2011

Sérgio da Costa Ramos também deu seu palpite...

A propósito do futebol e de suas peças: sem ter jogado bem, encolhido em sua área, o Avaí perpetrou o seu primeiro crime no Brasileirão, ao impor ao Atlético Goianiense o seu quarto revés consecutivo, todos sofridos no Planalto Central e pelo mesmo placar: 0 a 1.

Não há vitórias sonolentas ou tranquilas para o Avaí: a perseguida só brotou em campo depois que o careca do apito protagonizou um velho e repetitivo papel: o de operar o Azurra sem anestesia, com pênalti e expulsão.

O “Faz Coisa” ainda respira por aparelhos, mas já deu um enérgico sinal de vida.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Comentários anônimos serão excluídos. Sugere-se a utilização das demais formas de identificação disponível.