terça-feira, 30 de agosto de 2011

Ainda bem que o Avaí perdoa, e vocês?

No ano passado o Avaí tentou repatriar William para o Brasileirão. Era entendimento da diretoria que ele poderia nos ajudar a sair daquela situação.

William era o artilheiro da Ponte Preta então, e já havia acertado verbalmente com o Avaí. Só que... Batoré já havia feito uma partida pelo Grêmio na Série A e atuado diversas vezes pela Ponte Preta.


Ele não poderia fazer uma nova transferência para a Série A, juridicamente era inviável.

Veio 2011 e William foi repatriado. Os torcedores logo lembraram da saída dele do Avaí, das declarações que gostaria de jogar no Grêmio, e Batoré saiu com fama de "traidor", como se no futebol a saída de um jogador de um clube menor para um clube maior em busca de mais status e grana fosse incomum.

Pois bem William estava de volta, ainda taxado de traidor e etc... A MAIORIA foi contra sua volta. É cultura do futebol esquecer tudo que as pessoas fizeram de bom para seu clube, mesmo sendo um passado recente. Não consigo me acostumar com isso, mas é fato.

Pois bem, 21 gols depois, 4 gols em clássicos, com direito a duas vitórias no Remendão, uma semifinal da Copa do Brasil, da qual foi artilheiro ao lado de Rafael Coelho, William conquista novamente a confiança do torcedor.

Zunino não cumpriu sua promessa quando disse que "William nunca mais vestirá a camisa do Avaí", e é o tipo de promessa que gosto de ver as pessoas quebrando.

O Avaí perdoa, algumas vezes isso torna-se polêmico, mas outras vezes isso mostra-se acertado. Agora acho que posso dar as boas vindas a William sem ser chamado de filho da puta ou outros palavrões.

E aí babaca, foi ruim a volta de William? CHUPA!

Um comentário:

  1. Bom dia, essa história de criticar jogador porque troca um clube menor por um clube maior, sempre acontece e não vai mudar nunca. William é o nosso artilheiro, é um cara que mostra sangue azul, que tem paixão por vestir a camisa do leão e nao nega isso. Esse ano mesmo tivemos um exemplo aqui mesmo no avaí dessa cois ade criticar a pessoa por buscar algo melhor pra sua vida, foi o caso do Julinho. O cara tava jogando aqui, não se sentiu a vontade com o novo treinador,n]ao estava se dando bem com o trabalho dele, pediu pra sair e foi pra um dos maiores times do Brasil. Muita gente criticou, mas se for pensar bem, qdo vc trabalha num lugar e não gosta do seu gerente, não se dá bem com ele, o que vc faz?? Eu pego a minha malinha e vou embora e pronto....

    ResponderExcluir

Comentários anônimos serão excluídos. Sugere-se a utilização das demais formas de identificação disponível.