quinta-feira, 4 de agosto de 2011

O fator psicológico

Era fácil observar no início do campeonato os jogadores avaianos cabisbaixos. A eliminação da Copa do Brasil deixou os jogadores com o moral lá embaixo.

A vitória contra o Atlético-GO melhorou o astral, mas não foi suficiente para vencermos o Internacional na Ressacada.

E veio o Corinthians e uma má apresentação no primeiro tempo. O resto já é história, duas brilhantes vitórias e um clima diferente entre os jogadores.

Todos sabem que há sim um crescimento no futebol do time. Novos jogadores chegaram, todos estão mais condicionados fisicamente e já assimilaram a filosofia de Alexandre Gallo.

A diretoria neste período trabalhou, trazendo novos profissionais e chamando a responsabilidade para si. Gustavo Mendes, por exemplo jamais se escondeu, deu entrevistas, explicações comentou sobre as expectativas e planos para a recuperação.

Estamos no momento começando a colher bons frutos. Temos que seguir assim, estamos longe do primeiro objetivo que é a permanência, para isso temos que deixar 4 equipes bem longe de nós.

Mas temos que admitir que o caminho que está sendo traçado no momento é bem mais animador do que o de 3 semanas atrás.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Comentários anônimos serão excluídos. Sugere-se a utilização das demais formas de identificação disponível.