quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Jogo ruim, pior para o Avaí

Nosso Estado tem sido castigado por chuvas nas últimas semanas e mesmo o bom gramado da Ressacada não conseguiu garantir boas condições para a prática do futebol. Bolas parando em poça e atrapalhando os dois lados. Poderia ser o grande diferencial para o Avaí na partida contra o Santos, porém não se soube aproveitar essa condição..

É incontestável que a equipe do Santos é mais técnica e depende do toque de bola de seus jogadores - Neymar, Borges, Danilo, Felipe Anderson... - e um campo ruim ajudou a igualar as ações. Assim como o Santos levou perigo à meta do goleiro Rafael Santos no primeiro tempo, o Avaí também foi incisivo. Logo nos primeiros minutos teve a chance de marcar e ainda no primeiro tempo abriu o placar com William de pênalti.

Depois disso, só deu Santos. O Avaí recuou, deixou o Santos chegar próximo da área e num raro momento de troca de passes durante toda a partida - porque o campo não permitia jogar dessa forma, Borges saiu na cara do gol e empatou o jogo já no segundo tempo. Pouco tempo depois, a zaga avaiana, já com a bola dominada, deu bobeira e entregou para Felipe Anderson virar o placar. Entregou o jogo e mais preciosos pontos. E o setor defensivo continua sofrendo.

Agora mais um compromisso importante para a próxima rodada. Não há mais alternativas. Contra o América-MG, em Minas, é vencer ou vencer. 33,3% de aproveitamento no returno é muito pouco para fugir do rebaixamento. Tem que se buscar esses pontos perdidos em casa fora e contra o América-MG os três pontos são fundamentais, porque afunda ainda mais o time da terra do pão de queijo e mantém o Avaí vivo, ainda que respirando com dificuldades.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Comentários anônimos serão excluídos. Sugere-se a utilização das demais formas de identificação disponível.