quinta-feira, 1 de setembro de 2011

O que faz a diferença (por Lédio Carmona)

"São histórias diferentes as de Avaí e Flamengo, ontem à noite, na Ressacada. A única semelhança é que os dois times precisavam da vitória. Por motivos diferentes, só a vitória interessava a avaianos e rubro-negros. Os primeiros, queriam confirmar a reação iniciada no clássico contra o Figueirense e fugir da zona da degola. O Flamengo precisava da vitória para não perder posições na briga pelo título.

Contudo, apesar de ter seus objetivos alojados na parte de baixo da tábua de classificação, foi o Avaí quem jogou no limite. Com um único atacante, marcação cerrada e contra-ataques, Toninho Cecílio amarrou o Flamengo. Na hora em que precisou de ousadia, sacou um volante e botou um atacante. Fez o gol e fechou o time de novo. Exato, pragmático. E eficaz.

O Flamengo, de categoria inegavelmente superior ao Avaí, não parecia estar competindo. Errou sucessivamente na saída de bola pelo meio, e em uma delas foi punido com o segundo gol. Não conseguiu mais reagir porque a busca pelo empate deixou Angelim sozinho na corrida contra Rafael Coelho, e foi quase covardia. Bravo e emblemático Angelim, de tantos serviços prestados ao Flamengo, mas não tem mais pernas para disputar um pega contra um atacante veloz. Rafael ganhou com sobras e estufou a rede de Felipe, enlouquecendo a Ressacada.

Sim, o Flamengo vocifera contra erros da arbitragem. Eles aconteceram, como no impedimento do gol de Robinho e no gol mal anulado de Deivid. Mas seria mais prudente se voltar contra os próprios, seguidos e muitos erros, que custaram doze dos últimos quinze pontos disputados.

A diferença entre Flamengo e Avaí foi que o time vitorioso jogou no seu limite, e o derrotado esteve longe disso. Veja-se a quantidade de boas defesas de Felipe: o Avaí poderia ter marcado mais gols. Quantas intervenções difíceis o goleiro avaiano fez? Nenhuma.

Reclame o Flamengo o quanto quiser, mas que também cuide de arrumar seus defeitos. Porque ontem, o Avaí não venceu só porque a arbitragem errou. O Avaí jogou mais. E quase sempre isso faz a diferença."

Fonte: http://sportv.globo.com/platb/lediocarmona/

3 comentários:

  1. Ah, como faz falta um Ledio Carmona para cada veículo de imprensa da Capital.

    ResponderExcluir
  2. Utopia, Aguiar, mas sonhar nao custa nada. Por ora, nossa grande vantagem eh a internet. Da para escolher a leitura. Antigamente, tínhamos de engolir esses dinossauros com suas meias verdades. Viva a internet.

    ResponderExcluir
  3. Faz tempo que deixei de ouvir essa nossa imprensa ridícula, fraca, tendenciosa e torcedora unilateral. Principalmente esse pessoal da RBS.

    ResponderExcluir

Comentários anônimos serão excluídos. Sugere-se a utilização das demais formas de identificação disponível.