quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Ressacada: gramado com padrão europeu

Muitas coisas evoluíram com rapidez no futebol, e isso se aplica aos gramados. Os tapetes vistos pela Europa podem ser comparados a alguns bons pisos brasileiros, como o de Vila Belmiro, Olímpico, Beira-Rio e Ressacada, por exemplo, mas trazem uma reflexão sobre os casos da Arena da Baixada, uma das sedes da Copa do Mundo de 2014, e do Engenhão, estádio que recebeu mais jogos no país neste ano.

Responsável pelos ótimos gramados do Olímpico, Beira-Rio e Ressacada, a engenheira agrônoma Maristela Kuhn presta serviços também para o Comitê da Copa de 2014 e é um dos principais nomes do país no cuidado dos campos. Segundo ela, os clubes ainda têm muito a evoluir, mas já estão no caminho certo.

- Trabalho com futebol há 18 anos. Naquela época ninguém investia nos gramados. A mudança tem acontecido. Temos melhores gramados, máquinas de corte mais sofisticadas, que vão permitir um melhor acabamento no campo. Claro que estamos evoluindo, mas ainda há muito a ser feito.

A reportagem completa está aqui.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Comentários anônimos serão excluídos. Sugere-se a utilização das demais formas de identificação disponível.