terça-feira, 6 de setembro de 2011

Tem que ser na base da superação

Time por time não dá pra discutir sobre Avai e Santos. Mas também time por time não dava pra discutir Avaí e Flamengo. E naquela partida demonstramos vontade e determinação pra vencer.

É claro que não dá pra ficar pensando naquela vitória, ela é passado, mas que sirva como exemplo para acreditarmos que podemos matar qualquer adversário dentro de casa. Na Ressacada já derrubamos o líder e o vice-líder, na época, Corinthians e Flamengo.


Os jogadores tem que dar o algo a mais, serem práticos, respeitar o adversário sem temê-los e isso tem que partir do comandante. De Toninho Cecílio se espera a ordem "vamos jogar sem medo de perder", este tem que ser o pensamento.

Não pode haver desespero quando se toma um gol. Ora, se é possível tomar dois, três gols em minutos também é possível fazê-los.

Futebol também é um jogo de paciência. Temos que entrar ligados contra o Santos, sem desespero e sem respeitá-los demais. Podemos vencer, é só querer.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Comentários anônimos serão excluídos. Sugere-se a utilização das demais formas de identificação disponível.