sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Nem Jefferson Schmitt conseguiu

Uma falta inventada por Jefferson Schmitt decretou o empate no jogo de ontem. Era uma tentativa de não deixar o Avaí liderar o campeonato.

O gol desestabilizou o Leão. Os jogadores foram para o intervalo muito nervosos, cuspindo fogo e fazendo acusações contra o árbitro.


Culpa da Diretoria avaiana que aceita tudo que vem da Federação.

Mas se não temos um time brilhante, temos jogadores aguerridos, o recado de Ovelha na volta do intervalo, pedindo aos jogadores que esquecessem a arbitragem foi assimilado. A segunda etapa iniciou morna até a entrada de Cleverson que queria mostrar futebol.

Daí até o 5º gol avaiano foi coisa de segundos...

Domingo temos o clássico, se os jogadores avaianos tiverem o espírito guerreiro demonstrado até aqui não tenho dúvidas de que sairemos vencedores, mesmo que o D'Alonso tenha sido novamente escalado quando o jogo é decisivo para eles.

Será que ele repetirá o que fez em Chapecó, arranjando "faltinhas" próximo à área para o time do estreito? Falarei mais sobre D'Alonso durante o dia. Ninguém vai ser campeão no "apitasso", vão ter que jogar bola.

3 comentários:

  1. Eu disse ontem que temia o Jefferson. Por sorte o time se impôs.

    ResponderExcluir
  2. Eu comentei ontem em outro blog, mesmo que as forças extra campo tende pro ladodelá da ponte, mas se o time for guerreiro, competente, não tem nada que tire os tres pontos e o campeonato da gente.
    Abç..

    ResponderExcluir
  3. Rogério,

    No PFC, onde assiti o jogo, o narrador e comentarista não são da turminha rosada da RBS. O comentarista foi o Paulinho Criciúma, ex-jogador e campeão pelo Botafogo. Ele disse com toda certeza que não houve falta no lance do gol de empate do Marcílio. O narrador concordou. Ainda falaram da falta de critério na aplicação dos cartões e algumas faltas. Citou claramente faltas a favor do Avaí que não dava a vantagem (tirou dois contra-ataques) e dava a vantagem ao time do Marcílio. Ou seja, parava o time do Avaí e não fazia o mesmo com o Marcílio.

    ResponderExcluir

Comentários anônimos serão excluídos. Sugere-se a utilização das demais formas de identificação disponível.