sexta-feira, 20 de abril de 2012

Não elogie! Você está sendo monitorado!

Uma das coisas que mais me causa náuseas no futebol é o policiamento de opinião. Esta semana tirei um tempo para dar uma lida nos blogs avaianos. Fazia muito tempo, muito tempo mesmo que não dava um giro geral por eles.

O que acho engraçado (na verdade acho triste...) é que as pessoas não conseguem separar as coisas. Por exemplo, você só pode elogiar a contratação de Cléber Santana, que deu certo, se lembrar das contratações de Neilson e Capixaba, duas péssimas contratações...

Vocês só pode elogiar a grande virada avaiana no catarinense se lembrar que fomos rebaixados no ano passado, e assim por diante.

Um elogio a qualquer coisa boa que esteja acontecendo te coloca na condição de "zuzinete" fervoroso! Como disse acima, as pessoas não conseguem separar as coisas.

Para mim isso tem dois lados, ou essas pessoas que policiam são excepcionais nas suas vidas privadas, no sentido de que profissionalmente são os melhores, e pessoalmente, são pais, maridos, namorados, filhos exemplares, ou na verdade são pessoas com grandes frustrações na vida.

Não posso pensar de outra forma. Gostaria que as pessoas às vezes se despissem de algumas vaidades pessoais e fossem mais honestas, curtissem mais os bons momentos da vida e guardassem um pouco seus rancores e frustrações para si mesmos, e não descontassem no próximo. Ou que procurassem profissionais da área, psicólogo existe para isso...

Uma coisa não exclui a outra. Fique livre para curtir o bom momento avaiano, não se preocupe com o que os outros pensam, vá na Ressacada no domingo com um sorriso no rosto confraternize com seus amigos e familiares, trate bem o torcedor adversário.

Se por acaso o adversário jogar melhor, limpo, nos vencer, aplauda! Se você não tiver coisas mais importantes na vida, proteste, com ordem, com educação.

Não transforme o futebol na coisa mais importante de sua vida, ele é apenas uma pequena parte. Mantenha seu amor pelo Avaí, o clube sempre existirá, perde hoje, vence amanhã, um dia sobe, um dia cai, um dia é campeão e no outro não, faz parte da vida, faz parte do futebol. Tratem melhor o próximo, não esqueçam que todas as segundas-feiras voltamos à realidade de nossas vidas...


9 comentários:

  1. Perfeito. Penso exatamente isso... O Avaí NÃO É a minha vida. O Avaí FAZ PARTE da minha vida. Quem vive 100% em função do futebol precisa de um tratamento urgente.

    ResponderExcluir
  2. Cara, tu dando lição de moral, e com razão, nos outros blogueiros... esse mundo tá virado mesmo, hein?
    Parabéns pelo olhar "de fora".
    Fica meio estranho essa paranoia toda com o Avaí, acompanhada de uma aparente falta de vontade de efetivamente participar...
    O que me dá pena é que tem muita gente que critica algumas coisas no Avaí apenas porque quer o melhor para nosso time e as coisas acabam se misturando. Fica a dica aí para os blogueiros para que falem apenas por si mesmos, e que não fiquem dando moral para os outros, porque nessa bagunça toda, fica difícil de saber quem critica por amor e quem critica por rancor.

    ResponderExcluir
  3. Foste na jugular: vaidade e frustração.

    ResponderExcluir
  4. Cara fazia tempo que não li um blogue tão bom. Parabéns! Se todos os blogueiros fizessem igual a vc não teria tantas bobagens escritas nos blogues. Minha vida é minha,o Avai faz parte dela,

    ResponderExcluir
  5. O comentário, realmente, é verdadeiro, é preciso que todos nós nos cuidemos, porque esse amor que sentimos pelo Avai pode virar uma armadilha, se não tivermos serenidade e equilíbrio.
    É preciso separar bem as coisas e viver todas as vidas, porém, mantendo a nossa maneira de ser, aquilo que nos identifica, em termos de ética, honestidade e etc.
    Assim, eu vivo como pai, marido, torcedor, trabalhador, avô, logicamente, de modo diferente em cada situação, mas mantendo o que me identifica.
    Então, deveremos colocar o Avai em nossas vidas, mas não as nossas vidas no Avai, como devemos fazer com nossos problemas, ou seja, jamais colocar nossas vidas nos nossos problemas, mas os problemas nas nossas vidas, do contrário não há como resolvê-los.
    Bighal.

    ResponderExcluir
  6. Prezado Rogério

    Mais uma vez escrevo para parabenizar uma postagem tua. Como comentou a Jamira Furlani "Perfeito. Penso exatamente isso..." Este teu belo texto dá para ser usado em várias situações da vida e te peço a liberdade de usá-lo com referência aqui no meu trabalho, pois o conteúdo está bastante adequado para situações que estamos vivendo na instituição na qual exerço minhas atividade.
    Conseguiste brilhantemente e com sensibilidade sintetizar de uma forma clara e bem redigida as situações que reais que estão acontecendo.

    Forte abraço e que continues sempre escrevendo com serenidade e inteligência.

    Paulo Portella

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro Paulo , use como quiser, nem precisa me citar como autor,

      abraço

      Rogério

      Excluir

Comentários anônimos serão excluídos. Sugere-se a utilização das demais formas de identificação disponível.