quinta-feira, 19 de abril de 2012

Voçoroca ameaça trecho em Avai

ONG diz que buraco em terra indígena é fruto da má utilização e conservação da linha férrea Agência BOM DIA
julio.penariol@bomdiabauru.com.br

Uma voçoroca, espécie de buraco grande causada pela erosão, ameaça um trecho da  reserva indígena Araribá, localizada em Avaí, a cerca de 40 quilômetros de Bauru.

O alerta é feito pelo Instituto Ambiental Vidágua, que atua na defesa e preservação do meio ambiente. Segundo a ONG, o rio Araribá, afluente do rio Batalha, encontra-se bastante assoreado. Grandes áreas da bacia hidrográfica Tietê-Batalha são vulneráveis ao desenvolvimento de processos erosivos por conta do avançado processo de degradação de suas matas ciliares. Mas no caso do rio Araribá, segundo o Vidágua, a situação é ainda pior. O processo erosivo, de tão avançado, já formou uma voçoroca bem no meio da terra indígena.

O problema teria começado ainda no século 20, com a construção da ferrovia na região. Os quase 100 anos de uso da ferrovia, com a trepidação constante, fizeram com que boa parte do solo fosse sendo depositada na beira do rio. A desativação da ferrovia, nesse ponto, foi favorável ao meio ambiente.

Porém, a ONG aponta que o abandono de toda a infraestrutura, de responsabilidade da ALL (América Latina Logística) e do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), deixou a área sem a manutenção ecológica necessária à regeneração da mata, que poderia deter o processo erosivo já iniciado.

Mesmo sem trepidações, a voçoroca continua a avançar para os dois lados da área da obra principalmente pela ação das águas de escoamento superficial, que não contam mais com a mata ciliar para sua contenção.

Hoje, apenas a intervenção humana pode impedir que o buraco continue a engolir o solo e que essa terra seja levada para o leito do rio. No entanto, o Vidágua afirma que a área foi abandonada pela ALL.

Em nota enviada ao BOM DIA, a ALL disse que irá mandar uma equipe ao local da erosão para realizar uma análise técnica. “Se confirmada a interferência da estrutura ferroviária no processo de erosão, a ALL vai tomar todas as medidas necessárias para resolver o problema.” A empresa diz ainda que realiza periodicamente a manutenção e a limpeza da linha férrea.

1943
Foi o ano em que o presidente Getúlio Vargas criou o Dia do Índio, comemorado hoje, 19 de abril

Profissional fala em falta de limpeza
Segundo Anézio de Souza, engenheiro agrônomo da Funai, o buraco em Araribá se é fruto da falta de manutenção na ferrovia. “É preciso fazer roçada e capina do mato, limpeza e reparo das calhas de escoamento de enxurradas e manutenção das estruturas.”
*Retirado de www.diariosp.com.br

NR: Confesso que me borrei todo com a manchete. Já ia colocar a culpa no Celinho, no Delfim e na RBS, depois vi que a notícia era sobre a cidade de Avai-SP. Ainda bem, mas é sempre bom ficar de olho...

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Comentários anônimos serão excluídos. Sugere-se a utilização das demais formas de identificação disponível.