segunda-feira, 7 de maio de 2012

A "sutil" diferença

Não é de hoje que acompanho futebol. Mas o que acontece dentro campo sempre me faz pensar no que aconteceu antes da bola rolar.

O fato é que existe uma diferença básica entre Hemerson Maria e o Barbie: nosso treinador conhece os jogadores adversários e Branco só conhece os dele, e olhe lá.

É fácil verificar a empáfia do treinador adversário nas entrevistas, sempre menosprezando os adversários.

Hemerson Maria é um profissional experiente, dentro do futebol catarinense. "Ah, mas é o primeiro time profissional que ele treina", é verdade, mas a vivência dele dentro do nosso futebol lhe dá uma grande vantagem.

Por exemplo, nos dois clássicos que disputamos sob seu comando, ele conhecia o time Barbie de olhos fechados, já Branco...

Branco é de outro planeta, veio do futebol carioca, conhece no máximo Cléber Santana e o goleiro Diego, o restante é um bando de desconhecidos, e isso lhe custou aquele empate lá no Remendão e a derrota acachapante de ontem.

Agora que o Avaí já foi apresentado a este monstro, ganhador de dois troféus este ano, é hora de mostrar toda a sua capacidade...

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

Comentários anônimos serão excluídos. Sugere-se a utilização das demais formas de identificação disponível.